Vinho verde: 5 coisas que você precisa saber sobre!

Vinho verde: 5 coisas que você precisa saber sobre!

Quem nunca ouviu falar sobre o vinho verde? A bebida, conhecida entre os apreciadores, conta com um sabor único!

Como assim vinho verde? Sim, esse tipo de vinho existe e é um dos preferidos de centenas de degustadores pelo redor do mundo. Isso porque o vinho verde conta com uma acidez marcante e equilibrada, bem como um paladar leve e frutado que conquista o coração de todos.

Mas, será que o vinho é verde mesmo ou é uma jogada de marketing? De maneira geral, o vinho verde é o vinho branco. Ou seja, é uma rotulagem, vinda de Portugal, que faz referência às uvas produzidas na região das colinas e montanhas que eram colhidas verdes.

E não para por aí, existem muitas outras curiosidades que você precisa saber sobre o vinho verde, inclusive, para apreciá-lo melhor e harmonizá-lo com diversos pratos. Confira algumas nas próximas linhas!

O vinho verde não é verde

Apesar do seu nome, como citamos anteriormente, o vinho verde não possui esta cor. Na verdade, este é um vinho branco, com cor esverdeada. A tonalidade é proporcionada graças ao cálculo preciso da colheita das vinhas, que permite o equilíbrio de açúcares, taninos e ácidos.

As vinhas do vinho verde são cultivadas em extensas planícies cercadas por rios. O solo úmido em granito, com pH baixo e alta fertilização são elementos de suma importância para garantir as características peculiares dos vinhos verdes.

Como é produzido o vinho verde?

O processo de produção do vinho verde se assemelha ao dos demais vinhos. Entretanto, alguns pequenos detalhes são diferenciados no processo, o que faz toda a diferença e torna a bebida única.

Um destes detalhes é que o processo de fermentação não passa por uma fase de maturação. Em outras palavras, o tempo de armazenamento da bebida antes de ser engarrafada é pouquíssimo.

Além disso, a maneira como as uvas são cultivadas se difere das demais. De maneira geral, a videira é plantada ao pé de uma árvore onde crescem livremente, sem poda e adubação.

Tudo o que você precisa saber sobre o vinho verde!
Créditos: Pixabay

Características do vinho verde

Cada garrafa de vinho verde carrega com si características únicas, sempre marcadas por frescor e leveza, relacionadas, sobretudo, à sua juventude. Para a fabricação deste vinho algumas uvas específicas são utilizadas, entre elas:

  • Alvarinho;
  • Arinto;
  • Avesso;
  • Azal;
  • Batoca;
  • Loureiro;
  • Trajadura.

Podemos dar um destaque especial ao vinho feito com a uva Alvarinho, um dos mais emblemáticos de Portugal. Aromático e com sabor persistente, tem opções de degustação jovem e envelhecida. Por seu frescor, o consumo do vinho verde é indicado, sobretudo, nas estações mais quentes

Vale ressaltar que em Portugal, o vinho verde é um dos mais tradicionais. Por conta da sua acidez acentuada, os portugueses associam a sensação que ele traz ao paladar a uma agulha. A associação torna a bebida ainda mais conhecida e buscada pelos apreciadores.

Harmonização

Na hora de escolher o prato ideal para acompanhar seu vinho verde é ideal que você pense em suas características. Com tamanha leveza, frescor e acidez, a bebida combina muito bem com aperitivos, saladas e jantares completos, sendo os peixes e mariscos uma pedida certeira. 

O vinho verde também vai muito bem com frituras, como coxinhas, bolinho de bacalhau e até mesmo acarajé. Além disso, alguns rótulos específicos permitem que carnes, sobretudo, de porco e frango, e massas também deem aquele match com a bebida.

Vale lembrar que como a bebida é ácida, por isso é recomendado consumi-la em temperaturas mais baixas, mais precisamente entre 8° e 11°. Isso permitirá que essa acidez não seja intensificada e se torne algo negativo e não uma sensação refrescante.

A bebida gaseificada

É possível encontrar um certo nível de gaseificação no vinho verde. Isso se dá pela fermentação malolática e, em geral, da adição de dióxido de carbono por conta do pouco tempo de engarrafamento após a colheita. A característica não é um defeito, muito menos faz mal para saúde, é apenas um processo natural encontrado no vinho verde.

Enfim, agora que você já conhece um pouco melhor o vinho verde, que tal partir para sua experimentação? Sabemos que tamanha acidez não irá agradar a todos os paladares, mas garantimos que o sabor é extremamente peculiar e sem igual, valendo a pena experimentar.

O valor também é um grande atrativo do vinho. Por ser de fácil produção, que não necessita da passagem por barrica de carvalho, a bebida tem um valor bem mais acessível se comparada a outros. Ou seja, não tem desculpa para não provar a opção e incrementá-la em seu dia a dia.

Gostou do conteúdo? Compartilhe com aquele amigo que adora e não abre mão de um bom vinho!

Paulo Carvalho Paulo CarvalhoApreciador de um bom vinho! Com formação em tecnologia, nas horas vagas se dedica a entender e apreciar um bom vinho.

Comentários

Cadastre-se e receba nossas novidades